Confronto entre protestantes e a PM na Av. Paulista

Protestos populares e corrupção na política

Se por um lado repudio as atitudes do povo quebrando as coisas na Av. Paulista em protesto ao aumento do preço do transporte, por outro compartilho o sentimento de indignação. Também tenho vontade de sair quebrando tudo em protesto à esse governo podre que está no poder. Mas confesso que não tenho coragem.

Continue reading…

Gêmeos

O Cético e o Lúcido

O texto abaixo, de autor desconhecido até onde eu pude apurar, mexeu comigo. Eu sou cético, mas confesso que fiquei balançado com o conceito apresentado tão brilhantemente no texto, e de uma maneira tão simples. Tire suas conclusões.

No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês.

O primeiro pergunta ao outro:

– Você acredita na vida após o nascimento?

– Certamente. Algo tem de haver após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.

– Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?

– Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.

– Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída – o cordão umbilical é muito curto.

– Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.

– Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida. E, afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.

– Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.

– Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?

– Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.

– Eu não acredito! Eu nunca vi nenhuma mamãe, por isso é claro que não existe nenhuma.

– Bem, mas, às vezes, quando estamos em silêncio, você pode ouvi-la cantando ou sente como ela afaga nosso mundo. Saiba, eu penso que só então a vida real nos espera e agora apenas estamos nos preparando para ela…

De Sanca pra Sampa

Sampa!

Meu último artigo no blog foi em janeiro, exatos 283 dias atrás. Muita coisa aconteceu desde então. Eu que era empresário em São Carlos, interior de SP, agora sou empregado em São Paulo, capital. Eu que trabalhava com cervejas especiais e petiscos deliciosos, agora mexo com TI, Web 2.0 e SaaS. Sei que soa negativo, mas não é nada disso. Estou feliz.

Caramba! Estou feliz!

É, ser empresário não é nada, nada fácil. Mesmo que a empresa seja uma choperia badalada. Adorava estar no bar toda noite, vendo os amigos e participando do entretenimento das pessoas. Via as pessoas alegres, batendo papo, se divertindo. Fazia o possível para tornar a noite delas o mais agradável possível. Por outro lado, os lucros eram minúsculos, o trabalho imenso e não tinha tempo pra mim, nem finais de semana e nem feriados. Mas isso ficou pra trás e o que restou são as boas lembranças, as amizades, a experiência toda. Acho que a maneira como coloquei no meu (finado) orkut sumariza bem:

Desde de setembro de 2010 não mais faço parte do Kawabanga – Chopp & Friends. Ainda assim, não tenho a menor dúvida que é o melhor bar de São Carlos e região.

Foi uma longa jornada de muito aprendizado e diversão. Passamos por situações únicas e inusitadas, com dificuldades e muitos sucessos. Conheci muita gente boa, as quais vou me lembrar para o resto da vida. Espero poder manter contato com vocês.

A família Kawabanga é fera! E quem já teve o privilégio de conhecer o Klauss sabe o cara especial que ele é. Vou sentir muita falta de estar todos os dias com vocês, mas não vou deixar de aparecer por aí sempre que puder.

Não preciso desejar sucesso pra vocês, porque com a liderança do Klauss, isso é garantido. Foi um enorme prazer poder ter sido parte da história dessa casa e de tudo que há por trás dela. Finalmente chegou a hora de eu seguir meu próprio caminho, e espero que esse novo caminho possa cruzar por diversas vezes com o das pessoas que fizeram os últimos anos tão marcantes. Ficam as lembranças.

Minha idéia inicial era tentar a vida como designer gráfico, em São Carlos mesmo. Estaria dando seqüência a uma pequena parte do trabalho que fazia no bar, quando criava cartazes, faixas, etc. Comecei a atualizar meu portfólio aqui mesmo no asterisko. Mas não é que a vida sorriu pra mim e eu consegui esse trampo legal aqui em Sampa?

Pois é! Agora os desafios são outros: enfrentar o transito da capital; dominar os sistemas da empresa onde trabalho; fazer novas amizades; me contentar em ver meus amigos de Sanca só de vez em quando; fazer novas amizades; e, por último, mas não menos importante, voltar a morar com meus pais depois de onze anos.

Então, vamos partir juntos nessa nova aventura?

O enigma da parte interior do braço direito

O conceito vem basicamente do refrão da música “I Am Mine” do Pearl Jam (ouça abaixo). O refrão termina assim:

I know I was born and I know that I’ll die
The in between is mine
I am mine

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

As palavras me levaram a um processo cognitivo intenso de entender quem em minha vida é dono das decisões que ocorrem entre o momento em que você nasce e o fatídico momento em que irá morrer – basicamente, metaforicamente, toda nossa vida.

Parem e pensem nisso: Quem decide nossas vidas? Para ajudar o raciocínio, lembre-se de importantes decisões que teve que tomar – o esporte a praticar quando se tem 7 anos de idade, qual colégio estudar, que curso superior irá fazer, em qual empresa trabalhará, sua namorada, sua esposa, o nome de seu filho… Se provoquem a fazer isso… Talvez vocês ficarão assustados com o resultado. Por isso, ainda há tempo de avaliar, se chocar e se obrigar a mudar. Sempre há tempo para isso.

Queria mostrar algo que remetesse a nosso ciclo de vida – o mais próximo disso que encontrei foi um DNA – nossa essência, hereditariedade, família, criação, coração – é a metáfora mais perfeita de remeter ao que de fato somos. As cores vermelho e azul são os picos e vales que passamos, decisões fáceis e difíceis que tomamos, erradas e certas, se entrecruzando o tempo todo, as vezes se confundindo, ligadas entre si. Por que três ciclos? Não tenho uma resposta para isso – talvez porque mais iria doer exageradamente! DNA - Mine

O mine estrategicamente em cima do DNA é óbvio: as decisões durante todo este ciclo tem que ser minhas, devem ser minhas. Ingênuo, arrogante, individualista, utópico??? Talvez, grande chance de a resposta ser sim. Porém, é a melhor imagem que reflete o planejamento estratégico de uma vida, de um conceito de independência que muito pregam, poucos aplicam. Se sou uma média ponderada de todas as experiência que já vivi, quero que os pesos dessas sejam definidos por mim.

Para resumir, escrevi isso para explicar a pergunta que muitos me fizeram nas últimas semanas e que tive paciência de explicar apenas aos mais importantes. Na verdade, não fiz isso para inspirar ninguém nem para ficar dando explicações desse conceito. Fiz apenas para marcar a essência definidas em 28 anos de vida e que pretendo aplicar até os últimos dias dessa.

Agradecimentos: João Marco e Morbeck

Regras de trânsito

SemáforoEste mês estou renovando minha carteira de motorista . É a primeira vez, no entanto, que tive que fazer a prova de primeiros socorros e direção defensiva. Tinha a opção de pagar R$ 60,00 e o pessoal da auto-escola faz a prova por mim (Brasilzão…), mas com essa grana eu posso comprar muita cerveja.

Então peguei emprestado o livrinho que minha avó havia comprado e comecei a estudar as regras que o governo julgou fundamental qualquer motorista saber. É essencial saber, por exemplo, as velocidades máximas nas “vias locais, coletoras, arteriais e de transito rápido”. Ou que em caso de acidente, se deve chamar o resgate. Eu digo “bullshit!”. As regras que você realmente deve saber são práticas e juntei algumas delas abaixo.

  1. Convenções básicas: verde significa “ande”; amarelo significa “atenção, pare”; e vermelho, “pare, porra!”.
  2. Reforçando a convenção acima, o amarelo do semáforo não significa “acelere senão o sinal fecha!”.
  3. No sinal, deixe a porra da primeira marcha engatada e quando o sinal abrir arranque. Não espere que o motorista de trás tenha que te lembrar.
  4. Você dirige um carro e não uma jamanta, certo? Portanto, você não precisa usar a pista da esquerda para virar para a direita, e vice-versa.
  5. Quando um outro motorista der seta avisando que precisa entrar na pista que você está, deixe de ser filho da puta e deixe o cara passar. Certamente vai acontecer com você um dia.
  6. As faixas no asfalto das avenidas e ruas com mais de uma pista não são para enfeite, e se você não tem inteligência suficiente para saber onde estão as rodas do seu carro, melhor andar de bicicleta que as rodas são visíveis de onde você está sentado.
  7. Adendo à regra 6: Faixas pintadas no asfalto tem significados. Aprenda-os. O mesmo vale para estacionamentos – parar com seu carro sobre uma faixa que delimita vagas deveria ser passível de dano ao veículo infrator.
  8. Se você não sabe fazer baliza, tenha humildade para parar num estacionamento e não foda a vida de quem está com pressa. Ah! Se você não gosta do seu carro, problema seu. Isso não quer dizer que os outros motoristas achem legal que fiquem dando “totó” nos seus carros para poder estacionar.
  9. Largue de ser cavalo e aprenda que se a merda da placa do radar diz 60 km/h, é sessenta de verdade, e não é 20 km/h disfarçado, porra!
  10. A vida anda muito corrida, por isso, se você gosta de passear pelo centrão a 30 km/h, faça isso as 05:00 da manhã.
  11. Que tal dar sinal de que vai entrar em alguma rua se você percebe que tem algum motorista esperando sua importante escolha?
  12. Se o seu namorado vai te deixar na frente do shopping, deixem as preliminares para um local apropriado. Certamente não vai ser a última vez que você o vê, portanto, dê tchau e suma do carro!
  13. Essa é pra você, frustrado sexual que adora botar o rabo numa CG’zinha com escape aberto: Por que você não bota a orelha na merda do escapamento aberto e acelera? Todo mundo sabe que o barulho da sua moto é inversamente proporcional ao seu tato com as mulheres.
  14. Nossa, um acidente! Qual é, nunca viu uma lanterna quebrada? Então você não precisa ficar olhando com cara de otário pra qualquer coisinha que acontece no trânsito e andando como se estivesse num cortejo fúnebre.
  15. Aquela placa hexagonal vermelha e branca com o dizer “PARE” significa… Você adivinhou: Pare!
  16. Quando você chegar em uma esquina em que a preferencial não é sua (veja a dica acima), não vá embicando seu carro na rua esperando que o transito da preferencial pare pra você passar. Uma hora seu carro perde o nariz.
  17. Não é porque você dirige uma moto que pode ignorar as placas de transito. Entrar numa rua “pelo cantinho” não é a mesma coisa que obedecer a sinalização de “Pare”.
  18. Saiba que todo mundo tira você pra comédia quando te vêem com a cara colada no volante. Assim não precisa nem usar o cinto de segurança. Num acidente a sua cara e o painel vão virar a mesma coisa com ou sem cinto.
  19. Quando você estiver dirigindo, deixe o banco com o encosto num ângulo próximo a 90 graus com o assento. Você está dirigindo, não está fazendo a barba, ou assistindo um filme numa poltrona reclinável. Essa é típica dos “manos”, que tem duas vezes o valor do próprio carro em acessórios como luzinhas e retrovisores cromados. Você é ridículo.
  20. Especial para nossos amigos da Polícia Rodoviária: Se é dia de movimento intenso, que tal sair da frente da porra do seu postinho já que é só pra ficar embaçando, fazendo pose de badboy? Que tal desligar a luzes da viatura se não tem nada acontecendo? Que tal cuidar de quem anda pelo acostamento ao invés de ficar revirando o carro dos outros pra achar uma ponta de baseado e dizer: Ahaaaaa!!! Como que a gente “acertamos agora?”

Pizza e CRM

PizzaOntem eu pedi uma pizza na melhor pizzaria de São Carlos, a Amici Pizza & Cibo. Como foi feriado, espera ter que esperar um bom tempo até chegar a minha redonda, me informaram 55 minutos. Comecei a ver o último James Bond, e a fome foi apertando. Havia passado cerca de 1:20h quando resolvi ligar novamente, para saber o que estava acontecendo. Fui informado que a pizza já havia saido para entrega e deveria chegar em minha casa dentro de 10 minutos. Logo depois que desliguei o telefone, o entregador tocou o interfone! Comi a pizza, que estava quentinha e muito boa, como sempre.

Um bom tempo depois, quase no fim do Quantum of Solace, meu telefone tocou. Era o dono da Amici que estava ligando para saber se a pizza tinha chegado em ordem e para me pedir desculpas pela demora. Meu queixo caiu até o chão. Que lição em atendimento ao cliente! Que restaurante tem um pós-venda como esse? Um CRM (administração de relacionamento com clientes, na sigla em inglês) de para dar inveja em grandes empresas.

Sabe quando você liga num 0800 e a ligação cai misteriosamente durante uma das ene transferências de setor? Não seria o certo eles te ligarem de volta e continuar a atendimento? Pois é esse tipo de coisa que eu estou falando.

Já deixei de pedir pizzas em outras duas pizzarias porque entregaram meu pedido errado, ou não mandaram o troco que eu pedi, e quando eu reclamei, não ouvi sequer “desculpe”. Nesses dois estabelecimentos, não me deram a atenção que eu julgo merecer, então prefiro pagar um pouco mais e ter um produto de excepcional qualidade com um atendimento também excelente, do que correr o risco de receber meu pedido feito de qualquer jeito.

Parabéns Amici! Vocês me conquistaram como cliente fiel.

Nomes bizarros

CanetaDurante um bom tempo trabalhei com vendas pela internet e nesse período, conheci alguns dos nomes mais estranhos do Brasil. Talvez alguns deles sejam comuns em diferentes regiões do país, mas aqui onde moro, são raros. Abaixo apresento alguns desses nomes. Não é minha intenção ofender ninguém: apenas acho os nomes abaixo curiosos e por isso os compartilho aqui. Se você quer uma idéia diferente para chamar seu filho, tem bastante inspiração abaixo.

Continue reading…

Tiozinhos do Ciretran

Burocracia

É um dos mais claros exemplos do funcionarismo público da pior qualidade: Gente cansada, lenta, desmotivada, quase morrendo de tédio, engessados por quilos de burocracia e longos prazos. Herança dos portugueses, e parentes dos cartórios. Estou falando dos Ciretrans, com seus tiozinhos indispostos. Os caras até andam devagar, arrastando os braços que parecem pesados com seus ombros curvos e cansados. Tudo parece acontecer em câmera lenta ao redor deles: o carimbo é levantando e cai em direção do papel quase que apenas com a força da gravidade – a mão que o guia apenas aumenta seu peso – queda livre em direção ao formulário.

Quando você chega no guichê esperando para ser atendido, eles fingem que não estão te vendo pelo máximo de tempo que podem, sem que isso se torne óbvio demais para você, o paciente motorista que espera sua vez de descobrir o próximo processo burocrático que terá que enfrentar. Paciente sim, porque se você exibir qualquer sinal de estresse, os tiozinhos detectam e tornam a sua vida ainda pior: aumentam os documentos que deve apresentar, pedem cópias autenticadas e firmas reconhecidas.

Continue reading…

Como melhorar São Paulo

CongestionamentoTenho ido bastante para São Paulo ultimamente. Passei duas semanas por lá há pouco tempo atrás fazendo um curso no SENAC. Fico me perguntando como as pessoas que moram lá agüentam tanto caos, especialmente no transito. Muitas vezes perdem horas todos os dias no transito para irem e voltarem do trabalho.

Em janeiro deste ano, a cidade de São Paulo tinha uma frota de mais de 5,9 milhões de veículos. E a cada dia cerca de 1.200 novos carros, motos, caminhões e outros aumentam a frota da cidade, segundo estatísticas do DETRAN de São Paulo. Até maio, a cidade já somava 6.141.575 veículos. A CET vem registrando novos recordes de congestionamentos na capital todos os meses, com centenas de quilômetros de vias paradas. Atualmente são 17,2 milhões de quilômetros de ruas e avenidas na capital e enquanto o número de veículos cresceu 25% nos últimos dez anos, as vias públicas aumentaram apenas 6%. O Metrô, que deveria ter 400 km de linhas, tem apenas 60 km.

Continue reading…

Momento surreal do dia…

Limpa-vidros AUT Visão TotalOu o cara é uma múmia, ou alguém resolveu fazer meu dia um pouco mais surreal… De qualquer forma, eu dei uma risada. Olhem o que eu recebi por e-mail:

Eu sempre usei um limpa vidros chamado visão total da empresa AUT , na edição passada da revista quatro rodas saiu que este produto é o melhor do Brasil e eu concordo , e as notas que deram o resultado do produto como 5 pontos a frente dos outros , só fazem com que eu continue a adorar este produto , acontece que eu comprava ele no Carrefour e nunca mais encontrei , onde posso encontrar este produto que é demais …

Eu pergunto: O que eu tenho a ver com limpa-vidros, Carrefour ou mesmo carros? Cada doido…

O e-mail do caboclo era falso, claro. E o Google não conhece a empresa AUT ou mesmo o “Visão Total”. Então tomei a liberdade de inventar um rótulo pra ele em cinco minutos.