Pomba rola

Pomba rolaSábado, 7:34 da manhã. Acordo com um barulho grande e repetitivo que parece vir de perto. Instantâneamente começo a xingar meus vizinhos – os malditos constantemente trocam o dia pela noite, mas barulho na “madrugada” de sábado já é sacanagem.

Viro para o lado na cama e tento dormir novamente, quando escuto o barulho de novo. Parece água sendo jogada de um balde no tanque de uma altura considerável, ou talvez alguém batendo um pano repetidamente contra a parede para tirar o pó. Mais uma vez ignoro o barulho, xingando novamente os vizinhos.

Mas o incômodo continua e, irritado, me levanto para verificar o que pode ser – antes, claro, fazendo uma parada no banheiro, para “tirar a água do joelho”. Ao sair do banheiro escuto mais uma vez o barulho e para minha surpresa, ele parece vir da minha cozinha! Que diabos? Então começo a formular uma teoria na cabeça que instantaneamente torna-se praticamente certa: tem um passarinho se debatendo contra a janela da cozinha.

Certo como dois e dois são quatro, lá estava uma pomba rola – uma criaturinha de deus – que entrou por uma fresta de uns 10 cm na janela entreaberta e não conseguia achar o caminho de volta para o lado de fora. Agora ela tentava sair, voando e se debatendo contra o vidro. Quando pousava no parapeito da janela para respirar, aproveitava para fazer seus cocozinhos de pomba no meu chão.

E eu pensando: “Como é que a evolução não cuidou de eliminar esses animais que entram e não conseguem sair? Bichinho ignorante…” Ainda assim sentia pena do bicho (desculpe o trocadilho).

Não foi fácil soltá-lo, já que toda vez que eu me aproximava para abrir a janela ele voava e se debatia contra o vidro, temendo virar meu almoço daquele sábado fatídico. Mas logo ele mesmo achou a mesma fresta pela qual havia entrado e se retirou, sem antes deixar mais uma “lembrança” no parapeito.

Dizem que quando um pássaro entra em nossas casas é um sinal de boa sorte. Espero que valha a pena ter madrugado neste sábado.

Ilustração: Freaky bird, por Patrick Beaulieu, Squeezestudio (não mais disponível)

Leave a Reply

9 Comentários

  1. Se isso é sinal de sorte, eu tembém fui abençoado. Outro dia mesmo entrou um pardal pela janela da cozinha e tentava sair pela da sala. Só que a janela da sala tem tela.

  2. Murilo B2

    Caraca Xande, vc ta ficando muito velho …reclamar dos vizinhos ainda vai …agora reclamar da pomba rola é demais …

  3. Maria Lydia

    Sinto por você ter acordado cedo, mas a história (esta é com h mesmo, certo?) está muito bem escrita! Legal! Parabéns!

    Beijo Mom

  4. Daniel

    Hehe
    passaros são chatos
    aqui no pé de uva de minha casa
    tem uma pomba rola com 3 ovos, e ela só sabe fazer a casa ficar fedendo
    Passaros não dão sorte, e sim má sorte
    flws

  5. maHe Leh

    nada a veHH !!!!

    nanananannanannaa nao tem mais o q fazer deixa a pombinha em paz

    !!!!!!!!!!!!!!

  6. oi gostei da sua história mais pombas não dão sorte só trazem doença =)

  7. Jorge

    Caro, pense bem, talvez Deus não seja culpado, o bicho também não é culpado. Que tal, tivesses abrido a porta do cozinha, acendido a luz da área ou da entrada. O bicho que não é tão burro como…, teria visto a luz e voado naquela direação. Esse tipo de texto, ão acrescenta nada, a não serr a … do ESCRITOR?

  8. Eu não entendo como uma pessoa pode interpretar meu texto da forma como você interpretou, Jorge… A internet realmente me surpreende pelo nível de pessoas que atrai. Sim, o bicho é muito burro. Culpa de deus? Não falei isso. Se a culpa não for da pomba, é de quem? Do cara que instalou a janela? Claro que é da pomba. Se o texto não acrescenta nada, seu comentário só provoca tristeza com o nível de inteligência na internet. Lamentável.

  9. mazinho e marcony

    muito boa esta história, meu filho me acompanhou nesta
    leitura e gostou muito tambem. ele disse que os passaros não são
    burros não, e são muitos legais e que cabe a nós cuidar deles.
    todos os animais são criaturas de deus.

Next ArticlePergunta para a professora