Staingate

Staingate: a Apple trocou a tela do meu MacBook Pro

Há alguns meses notei que a tela do meu notebook MacBook Pro da Apple estava com manchas nas bordas pretas. Pensei que fosse sujeira e não dei muita bola. Passou mais um tempo e as manchas aumentaram. Tentei limpar (sempre com o paninho de microfibra fornecido com o aparelho), sem sucesso.

Staingate: Parece sujeira, mas não é!

Uma rápida pesquisa no Google me levou à sites especializados relatando o mesmo problema. Chamado de Staingate pela mídia especializada (uma referência ao caso Watergate), tratava-se de um problema crônico, bem documentado, mas que a Apple não reconhecia.

A grande maioria dos relatos dos usuários com computadores afetados pelo problema era idêntica: “A Apple recusou reparar o problema, mesmo em garantia, alegando um problema cosmético ou decorrente de mal-uso”. Alguns poucos sortudos, quase em sua totalidade pessoas fora do Brasil, relatavam sucesso no reparo.

Meu notebook é de 2012, mas comprei a garantia estendida AppleCare para ele. Ela vence em setembro.

No começo de junho deste ano fui até a Apple Store do Morumbi Shopping em São Paulo para consultar um dos técnicos sobre a questão. Me informaram que somente poderiam me atender com hora marcada. Então veio a minha primeira decepção: o agendamento é feito pela internet, e conseguir um horário é praticamente impossível.

Pelo chat no site da Apple me recomendaram ir a uma assistência técnica (AASP) ao invés da Apple Store. Consultei e escolhi uma AASP “Premium” para levar meu equipamento: OE. No dia 22 de julho levei meu Mac até a assistência e então veio minha segunda decepção: o técnico que me atendeu, sempre muito educado e atencioso, me disse que a Apple não autorizaria o serviço por se tratar de – sim, você adivinhou! – um defeito cosmético.

Staingate: Parece sujeira, mas não é!

Li bastante sobre a questão em fóruns e resolvi tentar uma dica: escrevi um e-mail relatando meu caso para tcook@apple.com – sim, o CEO de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, Tim Cook.

Para minha satisfação, no dia seguinte recebi uma ligação no meu celular. Era uma moça extremamente simpática e muito educada me ligando no meu celular de Cupertino, CA, EUA. Ela pediu mais informações, meu número de série e se eu poderia enviar fotos. Claro, mandei tudo e expliquei toda a situação para ela, inclusive enviei links de publicações e do site do Staingate.

Em poucos dias e várias ligações dela pra mim, ela conseguiu uma autorização especial que possibilitava a assistência técnica que eu escolhesse a realizar o serviço para mim, sem custo.

Houve um pequeno desencontro quando a mesma AASP em que havia levado meu Mac não localizou a tal autorização no sistema deles, mas no dia seguinte a equipe de Cupertino entrou em contato com eles, que me ligaram e pediram que eu levasse o notebook até eles.

Em 3 dias trocaram a tela do meu Mac. E não só isso: trocaram também a placa lógica! Aparentemente meu Mac é um dos que constam no Programa de Extensão de Reparo do MacBook Pro para problemas de vídeo da Apple.

Ainda me resta cerca de um mês de AppleCare e escrevo este num Mac praticamente novo.

Estou muito satisfeito com o atendimento, apesar do enrosco inicial.

Valeu Apple!

Leave a Reply

Next ArticleRumo à revogação do estatuto do desarmamento